+55 (48) 3255-0550

Projeto ambiental da SulGesso premia alunos da rede pública

Parceria entre a iniciativa privada e escolas leva cultura e conhecimento sobre os cuidados com o meio ambiente

palestra

"Temos que cuidar do que ainda temos!". A frase simples, porém repleta de sentido, foi o título de umas das redações realizadas por alunos da Escola de Educação Básica Professora Gracinda Augusta Machado, do bairro Nova Brasília, em Imbituba (SC), para o concurso cultural Projeto Imbé.

Criado pela SulGesso para despertar a consciência pela preservação, o Projeto Imbé leva educação ambiental para as escolas e a comunidades do município. Dessa vez a iniciativa promoveu um concurso literário durante a Semana do Meio Ambiente, onde cerca de 90 alunos do 7°ano desenvolveram redações com o tema "O que posso fazer para proteger o meio ambiente a minha volta?"

O concurso premiou as três melhores redações nesta semana, com os premiados Eloyse Machado, que ganhou um tablet pelo primeiro lugar, seguida do João Guilherme Aquino e Lucas da Silva, no segundo e terceiro lugares, respectivamente, que ganharam jogos educativos. Lucas foi o autor do título que iniciou essa reportagem e todos ainda foram presenteadas com um livro intitulado A Transformação do Mundo a partir de si mesmo.

Antes de desenvolverem a redação, os alunos assistiram a uma palestra no Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho, com a engenheira agrônoma da SulGesso, Morgana Tuzzi.  "A palestra teve o objetivo de enfatizar a relação dos alunos com a natureza, onde mostramos as maneiras para contribuir na conservação do meio ambiente. Abordamos temas como compostagem, reciclagem, preservação das águas, vegetação nativa, com ênfase no butiá e imbé, plantas nativas da região", explica a agrônoma.

De acordo com a agrônoma da SulGesso, levar projetos de educação ambiental às crianças da comunidade é uma das formas de pensar o futuro do planeta, formando novos agentes transformadores. "Nós da SulGesso achamos importante que as crianças levem essa educação ambiental para o dia a dia delas, seja na escola ou em casa. Nas redações pudemos observar que as crianças já têm algum conhecimento da educação ambiental, mas nosso papel é demonstrar na prática como fazer isso", acrescenta Morgana.

Todos os participantes do concurso, bem como professoras e diretora da escola, receberam também um lápis-semente, que poderá ser plantado futuramente.

Projeto Imbé

O Projeto Imbé – que leva esse nome em função da planta que dá nome a cidade de Imbituba – foi lançado em 2018, com a intenção de oferecer ao município mais uma ferramenta pedagógica para ensinar a importância da conscientização ambiental, como a separação de lixo e a compostagem doméstica. Também já foram realizadas atividades nas escolas e visitas ao viveiro da empresa SulGesso, para conhecer as plantas e ter contato com a terra e mudinhas de árvores.

"No geral, a atividade cumpre papel importante no sentido de formar consciência de preservação ambiental, que vem sendo trabalhada na escola, que inclusive já tem uma sala chamada Sala Ambiente, na qual fazem trabalhos ambientais, e mantém uma horta também. A Escola de Educação Básica Professora Gracinda Augusta Machado já era nossa parceira, e, ainda no ano passado, visitaram nosso viveiro onde mantemos várias plantas de diferentes espécies, inclusive nossas plantas nativas, de butiá e imbé", destaca a gestora de marketing da SulGesso, Isabela Ferreira.

2

3

4

Texto: AgroUrbano Hub de Comunicação

Los comentarios están cerrados.